segunda-feira, 5 de dezembro de 2011

Da sabedoria

Não basta ter, também convém parecer ;)
Aqui no cantinho do lado, é virar à direita em vez de virar à esquerda...

Para quem gosta de arte

"LEILÃO DE ARTES 'identidades movimento intercultural'
7 de dezembro de 2011, pelas 21h30, na GESTO Cooperativa Cultural (R. de José Falcão 107 - PORTO)
exposição das obras, de 5 a 7 de dezembro.

Um leilão que reúne obras de artistas diversos, cúmplices com o evento, onde se pretende reunir verbas para alimentar as actividades que desde 1996 se desenvolvem em Moçambique, em Cabo Verde, no Sertão nordestino do Brasil e em Portugal.
Uma oportunidade de se adquirirem obras originais em condições financeiras especiais, e, em simultâneo, se colaborar neste 'movimento intercultural'.

Possibilidade de reserva de licitação por telefone (+ 351 22 3320986) e por endereço electrónico gesto@identidades.eu
(obrigatória a indicação das necessárias informações de contacto e o limite de licitação das obras escolhidas.
Estas reservas só terão validade se enviadas até às 20h00 do dia 7 de dezembro de 2011 — dia do leilão)."


Retirado daqui.Podem ver fotografias dos trabalhos que vão a leilão.


"O movimento intercultural IDENTIDADES foi estabelecendo a partir do Porto, desde 1996, uma teia de relacionamento intercultural com instituições educativas, artísticas e culturais, com comunidades envolvidas em processos de desenvolvimento colaborativo e de afirmação de identidade, com artistas, professores e cidadãos, numa ampla geografia que se alarga por Moçambique, Cabo Verde, Brasil e Portugal.

A partir de um grupo de docentes e estudantes da Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto e do apoio da GESTO Cooperativa Cultural o movimento assumiu a sua autonomia orgânica como plataforma artística e cultural, tornando-se uma instituição saliente no espaço do relacionamento intercultural existente na geografia onde estabelece a sua contínua actividade artística, cultural, cúmplice com identidades, colaborativa com dinâmicas de desenvolvimento local, fomentadora de inovação tecnológica e produtora de conhecimento."


Retirado daqui.

Recomendo. Quer o leilão, para quem pode, quer a loja - Espaço Gesto. Aqui poderão encontrar vários objectos, livros, trabalhos e outros artigos de vários países... Tem coisas mesmo muito giras e ajudam a manter este projecto que corre o risco de fechar as portas.

sexta-feira, 2 de dezembro de 2011

Cybex Pallas

Lembrei-me disto depois de me rir com as palavras-chave utilizadas em pesquisas e que vêm cá parar ao meu canto.
"Cybex Pallas" é o que mais aparece...
Assim sendo, fica aqui o link do local onde comprei a minha. Pelo que vi, não sei se ainda vendem a Cybex Pallas, mas vendem imensos produtos da Cybex. A minha, que comprei em verde, ficou-me por 224 euros, em Abril de 2009 - portes incluídos.
Ao fim deste tempo todo, continuo a achar que foi das melhores compras que fiz.
Espero que ajude quem vem cá parar à procura deste artigo :)

Pesquisa por palavra chave

"filmes de gajos com gajos"

Cá não há. Sei que gostos não se discutem, mas assim escusam de andar por aqui a pesquisar, pois não vão encontrar. Salvo-vos tempo, eu sei. De nada e sempre às ordens.

Pesquisa por palavra chave

"gajas boas a despirem-se" e vieram cá parar.
Ora bem... Aqui, gajas boas, há muitas. A despirem-se, com este tempo frio, é que já não.
Mas volte lá para o verão e poderá ter mais sorte, sim?

Todos os anos

me lembro que tenho lá em casa muita bijuteria que dá excelentes prendas de Natal. Todos os anos chega e parte o Natal sem me lembrar que posso partilhar e ajudar muitos que por aqui passam.
Fica aqui o link das outras crenças.
Para já, 3 colares longos a 6.5 cada um.


quarta-feira, 30 de novembro de 2011

É só a mim

que está a custar aceitar que o Natal está quase aí à porta...?
Tipo... já? Não foi ontem o último? Daqui a pouco é dia 21 e os dias começam a crescer novamente...
Mais alguém sente o tempo a correr apressado?

segunda-feira, 28 de novembro de 2011

Leve 3 pague 2

A loção térmica mencionada aqui, está hoje em promoção. Fica a 33 euros, o pack de 3. Aceito encomendas por mail até às 23h.

Depois digam que não sou amiga... :)
Obrigada

terça-feira, 22 de novembro de 2011

Tiradas do Mr. - Os ossos

No meio de uma conversa, onde se rima o nome de alguém com alguma coisa...

Mr - Tia tíbia!
Tia - Olha, tíbia é um osso, sabias?
Tio - E também temos um osso no braço que se chama rádio.
Mr - Rádio Comercial?

Dá para perceber que rádio se ouve quase sempre no carro? ;)

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Tiradas do Mr. X - Como babar uma mãe

Depois de limpar com algodão e álcool o nome dele de um papel semi plástico (porque caí no erro de fazer o I em vez de um i):

Mr - Oh mãe, tu és tão esperta! Arranjas sempre solução para os meus problemas...

quinta-feira, 17 de novembro de 2011

Dia Internacional de Sensibilização para a Prematuridade

Todos os anos, nesta data, relembro a minha história e a de muitas outras que acompanhei, há 4 anos e meio...
Fica aqui um abraço de força e esperança para todos os pais que passam pela dura prova de terem um filho prematuro. Acreditem que tudo melhora! E, se precisarem, podem contatar-me pelo mail crenteoptimista@gmail.com

E, para relembrar também casos de sucesso (que nunca cheguei a ver em jornal, como aparecem outros), o caso da bebé milagre que vi nascer com 25 semanas de gestação e 420gramas de peso (quando emagreceu foi às 360gr), que nasceu 3 semanas depois do Mr nascer.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

Para as tosses irritantes e narizes entupidos

Loção térmica da Lr.
Para crianças menores de 4 anos: esfregar os pés com a loção e vestir umas meias quentinhas, antes de dormir. Tiro e queda.
Para maiores de 4 anos: fazer o mesmo, mas também se pode colocar um pouco nas costas e peito (como fazáamos antigamente com o Vick Vaporub).
É feito com produtos naturais.
A embalagem dura bastante tempo e custa 16.90 (embalagem de 100ml).
Sim, é o que uso lá em casa.
Querem? Deixem comentário.

As minhas novelas

American Horror Story
The Walking Dead
Falling Skies

Já para não falar da saga do Saw que deu na TVCine...

Eu tenho vários problemas, não é só este.

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Portugal - parte 2

Continuo tranquila (mas disse muitas asneiras... Confesso.)


Portugal!

Para ja, estou tranquila :)


Já se podem por os links ali de lado?

Ou isto vai-se passar a dizer que tenho vírus?
Andei ausente e agora estou desatualizada...

Os 30

Sou trintona. Já faz algum tempo... Vai daí, que fale com conhecimento de causa. E, para mim, os 30 são uma rotina secante. Não me entendam mal, mas sou só eu que estagnei?
O trabalho já está decidido, não vou mudar de sítio. Vai-se subindo de posição, são as promoções, em trabalho e salário (mais vezes a primeira hipótese, claro)...
Família: companheiro e filho. Se gostava de ter mais filhos, gostava. Mas, mesmo que não os tenha, já sou mãe.
Em casa: tenho a casa que queria, que me faz mesmo sentir protegida. é o meu ninho... Decoração por terminar, mas com dois piquenos canídeos, é melhor esperar.
Até o cão dos meus sonhos, um Border Collie, já arranjei.
Se sou feliz? Sou. Tenho família, casa, trabalho. Tenho amigos. Não passo por necessidades, mas também não há luxos.
E agora? Sento-me à espera dos 40?

sexta-feira, 30 de setembro de 2011

E é preciso chegar a esta idade para aprender

Vocês não sabem, mas eu moro numa casa, numa aldeia. Muito porreira, por sinal, mas perdida no meio de nenhures. Porquê? Porque fica junto à praia :)
Continuando, estou lá há 1 ano e meio. Desde o início que tinha pouco pressão na água. O que para mim, que tinha sido uma moça da cidade, me pareceu normal.
Há cerca de 2 semanas andou lá a Indaqua a fazer umas obras na estrada. A pouca pressão de água que eu tinha, com a qual já nos tínhamos habituado a viver, diminuiu. Isso mesmo, piorou. Houve alturas que nem tinha pressão suficiente para fazer disparar a caldeira.
Ora eu, esperta, decidi ligar para a Indaqua e queixar-me do sucedido.
No dia seguinte passou por lá um piquete. Pelos vistos tinha o contador entupido (?).
Resultado? Já levamos todos uns bons banhos entretanto. Temos pressão para dar e vender. Estávamos tão habituados a abrir as torneiras completamente e agora, quando o fazemos, sai um esguicho de tal ordem, que encharca tudo.
Ano e meio, minhas beautiful people. Sou mesmo totózinha... Um simples telefonema e ficou resolvido.

quarta-feira, 28 de setembro de 2011

por aquela maleita vírica que ando por aí a infestar blogs e inguém me avisava?

Obrigada Turista Acidental!!!

Tiradas do Mr - a faceta educador

Num cruzamento, a caminho de casa, por onde passamos todos os dias. É onde tenho de entrar na nacional, sem semáforos e sem prioridade, o que costuma sempre demorar um pouco...
Mr - Vai agora mamã!
Crente - Não posso que vêm carros...
Mr - E agora!
C - Também não...
Mr - Agora?
C - Depois daquele carro branco...
Mr - Vai agora mamã!
E eu fui...
C - Boa filho, conseguimos!
Mr - Sim, mamã! Mas amanhã tens de conseguir sozinha, sim? Já te ensinei hoje como se faz e tu tens de aprender.

Toma que é para aprenderes, Crente!

terça-feira, 27 de setembro de 2011

E quem se foi embora para nao mais voltar?

O dente do siso!!!!!

Estou sem dores e maravilhosamente bem :)


Mamã do Príncipe Pipoca

Onde andas miúda?
Alguém sabe dela?
Alguém tem o mail?

Vooooltaaaaa!!!!

Ser turista






Para quem teve saudades do Mister

A caminho de casa, depois da escola:

Mr - (meio a choramingar) O T. é estúpido! Estávamos a jogar e eu estava a ganhar e ele foi muito depressa e tirou o carro! Quando eu fizer 5 anos tu não o convidas para a minha festa!
Crente - Ok, amor. Só vai quem tu quiseres convidar...
....
Mr - Pronto, podes convidá-lo, mas só lhe dás um bocadinho, pequenino, mesmo só um bocadinho de bolo. Está bem?
C - Sim filho, corto uma fatia mesmo mesmo fininha! Para aprender!

Sai a mim, não sai? Não consegue ser mau para ninguém... Espero que a vida seja simpática com ele.

E depois de marcada a consulta

Não imaginam o fim de dia de cão que tive. Tomei dois paracetamol e um ibuprofeno. Doía-me tanto, mas tanto, que nem conseguia ficar parada. Apetecia-me desenroscar a cabeça e atirá-la contra a parede!
Os medicamentos ajudaram, passado um bom bocado.
Mas sabem qual o melhor tratamento para as dores de dentes? Não me levem a mal... mas é sexo.
Tiro e queda.
Dormi que nem uma anjinha.

Agora estou aqui, no trabalho, a rezar para que as horas passem bem depressa até à hora da consulta.
Ou isso, ou o Comandante vai ter de dar uma escapadela do trabalho...

segunda-feira, 26 de setembro de 2011

Só eu

Fim de semana passado tive de ir à capital: era fim de semana de levar o Mr. ao pai.
Aproveitei e fiz-me de turista. Estava a precisar de desanuviar e, verdade seja dita, até de mim fiz férias naquele sábado! Máquina fotográfica ao pescoço, o belo do Samsung Galaxy a dar música aos head-phones que, por sua vez, me davam música a mim. Nem ouvia os meus pensamentos, nem o barulho do metro (que digo-vos beautiful people: podem falar mal do metro do Porto "que há e tal não é metro, é um elétrico", mas o da capital chia que nem gente grande! Prefiro o de cá que tem paisagens pela janela e não faz estardalhaço), nem a malta que pudesse estar à volta.
Ora bem, estava eu a mudar de linha de metro, creio que da Verde para a Vermelha, quando vejo à minha frente uma senhora de ascendência oriental, carregada com dois sacos imensos! Um ainda conseguia pegar, mas o outro ia de arrasto. Eis que se depara com a escadaria que teria de descer para apanhar o metro e fica lá parada, claro. Era gente a passar por ela, de um lado e de outro, e só se desviavam sem sequer olhar. Lá vou eu, entretida no meu pensamento sem pensamentos, ao passar por ela páro, pego na alça do saco que ia de arrasto, ela pega do outro lado e "ála que se faz tarde". Esperem, não acaba aqui! Eu sou mesmo gente boa lol
Quando ia sair, na paragem do Oriente, lá estava ela novamente. Voltei a pegar na alça do saco e siga, subir aquela escadaria toda. Chegando fora do metro, lá tiro eu um tampão do ouvido e pergunto-lhe para onde vai. Ela arranhando o português (o que não faz dela uma estrangeira, já que hoje em dia todo o português arranha a sua própria língua) diz que vai para o comboio e pergunta se eu também vou. Ao que respondo que não, que ando a passear e não tenho planos nenhuns. Pego na alça do saco, enfio o tampão no ouvido e siga deixar a senhora, franzina, na plataforma do comboio que ia apanhar. Quando estamos a subir as últimas escadas rolantes, ela pega em 2 moedas de 50 cêntimos e põe-me na mão. Desligo a música e tento explicar que não é preciso, e insiste, que não se preocupe, e insiste, deixe estar, e insiste, não vale a pena, e insiste, agradeço imenso, e insiste, se fosse comigo também gostava que alguém se dispusesse a ajudar, e que é para pagar um café. Ora pois que eu gosto de café e que ela já começava a parecer ofendida por eu não aceitar. Antes que me rogasse uma prega e a boa acção me saísse cara, aceitei.
E o café soube-me lindamente :) Mas não tão bem como me soube ver que a senhora ficou realmente agradecida. Tenho um coração mole, eu sei.

Pensando melhor...

Crente - Estou sim?
Xpto (não disse o nome) - Clínica Xpto, boa tarde!
C - Olhe, eu costumava ir aí e era atendida por um médico chamado Rui qualquer coisa. É possível marcar consulta com ele?
X - Podia-me dar o seu nome?
C - Crente e o(p)timista.
X - Pois bem, é o Dr. Rui A. Tem preferência de horário?
C - Qualquer coisa para depois das 18h.
X - Tem para a próxima 2ª feira, às 18h30. Ou amanhã às 17h.
C - Então marque para a próxima 2ªfeira, pode ser?
X - Pode sim , fica marcado.
C - Obrigada e boa tarde!
..... passado 5 minutos:
C - Estou sim? Daqui é a Crente, falei há bocadinho consigo...
X - Sim, diga.
C - Olhe, afinal marque para amanhã às 17h. Estou aqui a fingir-me de forte, mas quem quero eu enganar? Não aguento esta dor de dentes mais 1 semana...

Meus beautiful people, dói o dente, o ouvido, a cabeça... É a parte direita da cabeça, de cima a baixo. Sabem quando se toca com metal num dente chumbado, que dá aquele choquezinho nada simpático? A minha bochecha e o meu dente do siso andam entretidos com essa brincadeira. Amanhã lá se vai o dente à vida, que eu já não quero mais nada com ele.

É só a mim que incomoda

Estar a ser atendida e, na fila atrás de nós, estar um espertinho a mandar bocas porque não nos despachamos? Estarei a ficar velha?

Com a paixão que tem por pedras


Ainda vai construir um castelo. De certeza.

Je sais que je estive away

Bem, por onde começar?
Foram dois meses minus one day de ausência... O que há de novo? Nadica de nada. Foram as férias, minhas e dos co-workers. Quando estava de férias, estava de férias. Quando eles estavam de férias, estava eu afogada em trabalho.
Corre tudo bem, tudo na mesma. Same old Commander and same old Mister! And same old me :)

Com os restantes que me rodeiam:
- mano foi trabalhar para o estrangeiro;
- mana que está no estrangeiro e que teve a minha linda sobrinha em  janeiro (que eu nunca conheci pessoalmente) vem cá passar o Natal;
- mana mais velha virou ovo Kinder e espera-se um menino brinde para final de dezembro, início de janeiro;
- Natal este ano é em minha casa - família imensa! Vai ser giro... tenho de me lembrar de comprar bancos hehehe
- ando a esforçar-me por escrever com o novo acordo ortográfico: boia agora não leva acento, sabiam?

E é tudo meus beautiful people.
E sim, prefiro escrever em inglês do que com o novo português... but don't mind me, que isto passa.

Beijos

Crente e Optimista Otimista

Here I am



Back again :)

 p.s. - E não critiquem, não havia melhor música para regresso hehehe

quarta-feira, 27 de julho de 2011

Tiradas do Mr - O mapa

No carro, ontem, a ir para casa:

Mr - Mamã, temos de ir à loja das estrelas.
Cr - Ok... E fica ao pé da batareira?
Mr - Não... a batareira fica ao pé da loja dos gormitis. Tens de andar muito, muito e sobes um monte... muitos montes, depois viras à esquerda e é aí a batareira. Se passares à frente, andas mais um bocadinho e é a loja dos gormitis.
Cr - Então e a loja das estrelas?
Mr - Para ir à loja da estrelas vira-se à direita.
Cr - Ahhh... ok...
Mr - Não sabes ir lá, pois não mamã?
Cr - Não filho... Tens de fazer um mapa.
Mr - Não faz mal. Quando eu crescer e tu fores velhinha, vais aqui na minha cadeira e eu vou aí a conduzir e levo-te lá.

Tiradas do Mr - Amo-te até... II

Hoje de manhã, a caminho da escola:

Crente - Amo-te muito!
Mr - Amo-te até ao infinito e mais além...
Cr - Amo-te até às estrel...
Mr - Espera que ainda não acabei! Amo-te até ao infinito e mais além, e até à lua, e às coisas todas, e às estrelas todas e a todo o mundo!!!
Cr - Ok. Ganhaste! :)

sexta-feira, 22 de julho de 2011

Make everything OK

And if there was a magic button?

E se houvesse um botão mágico?

Tiradas do Mr - As saudades

(esta ia ficando esquecida...)

Sábado passado fomos buscá-lo ao pai (lembrei-me de outra peripécia agorinha!).
Eu morta de saudades, claro, que 15 dias é dose para o meu coração mole de mãe.
Assim que me vê, corre de braços abertos para mim, atira-se para o meu pescoço, dá-me um abraço de tirar o ar e... :
Mr - Tive taaaaaaannntaaaassssss saudades da Céu!
Crente: Oi?! Então e eu?
Mr - Também. Ela está grande? Tem saudades minhas?

E aqui desisti, respondi às perguntas e dei-me por contente por já tê-lo comigo.
Para quem não se lembra, ou simplesmente não sabe, a Céu é a nossa cadela.

Conseguímos!

5 dias de praia.
5 dias a acordar uma hora mais cedo (que eu sei que pagarei caro durante o fim de semana...).
5 dias a chegar à escola às 8h10.
5 dias que não perdeu o autocarro da escola para a praia.

Sim, estou muito orgulhosa de nós.
E muito contente por, finalmente, ter terminado.

quinta-feira, 21 de julho de 2011

Tiradas do Mr - Amo-te até...

Cr - Amo-te muito!
Mr - Eu amo-te até à lua!

------

Cr - Amo-te até à lua!
Mr- Amo-te até às estrelas!

------

Cr - Amo-te até às estrelas!
Mr - Eu amo-te até ao infinito e mais além! (thanks Toy Story!)

------

Cr - Amo-te até ao infinito e mais além!
Mr - Não podes dizer essa!
Cr - Ai posso, posso...
Mr - Hmmmmmm... Amo-te até todas as coisas do mundo! É mais, não é?
Cr - É filho ;)

------

Cr - Amo-te até todas as coisas do mundo!
Mr - Oh mamã.... Hmmmm... Amo-te até aos Gormitis!
Cr - Ena! E de quem gostas mais? Da mamã ou dos Gormitis?
Mr - Da mamã... e dos Gormitis!

E toma lá Crente, que é para aprenderes a não ser chica-esperta!

A criação de rotinas que mais tarde nos atormentam

Mister, hoje de manhã, acordou sozinho. Às 7h15, hora a que o tenho acordado esta semana. É o 4º e penúltimo dia da saga da praia, e ele já está habituado.

Avizinha-se um fim de semana muuuuuuuito comprido e a começar muuuuuuuuuito cedo...

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Tiradas do Mr - Opções

Às 7h20 estou a acordar o Mister, graças à bela semaninha de praia com a escola.
O que, para mim, é um stress! Uma coisa é chegar à escola às 9h, 9h e pouco... Nem puxão de orelhas, nem desgraça nenhuma acontece. Outra é ter de estar na escola impreterivelmente até às 8h20. Se falha, não vai. Se me atraso, não posso ir deixá-lo na praia. Nem sei se tem direito a almoço na escola, já que o bilhete diz que a contagem das crianças para efeito de almoço é feita às 8h20. Mas adiante... Ainda não falhámos uma manhã, já só faltam mais duas, se tiver um ataque cardíaco que seja na 6ªf após deixá-lo à porta da escola a horas.
Vai daí, hoje de manhã, ao acordar o piqueno:
C - Bom dia filhote! Vou escolher a tua roupa e vestir-te num instantinho, está bem?
Mr - Não! Porque não sou eu a escolher a roupa?!
C - Podes escolher a roupa ou dormes mais um bocadinho enquanto eu escolho...
Mr - Então podes escolher tu mamã...

A semana da praia

É só a mim que faz confusão ter de acordar uma hora mais cedo que o normal, arrastar o Mister da cama, para levá-lo para a escola até às 8h15 da matina? A praia não podia ser uns minutitos mais tarde?

terça-feira, 19 de julho de 2011

Tiradas do Mr - A tristeza

Para o convencer a ir de sorriso na cara ao tal jantar com o avô, ficou combinado regressar cedo e o primo J. disse que esperava por ele acordado.
Não viemos tarde, mas depois de um dia em cheio, Mr estava cansado quando finalmente o sentamos na cadeirinha do carro.
Iamos a caminho quando Mr se lembra:
Mr - Papá, vou dormir um bocadinho para descansar. Mas quando chegarmos, tu acordas-me, está bem? (ele não me pede estas coisas a mim, sabe-se lá porquê hehehehe).
Com - Está bem. Eu prometo que te acordo.
Mr - Vou dormir. 1, 2, 3!
Calou-se e adormeceu...

Ao chegarmos a casa, estava difícil acordá-lo. E o comandante preocupado, porque lhe tinha prometido. Decidimos tirar-lhe a roupa e vestir-lhe o pijama, na esperança de que talvez acordasse. Por mim, tinha ficado a dormir e tinha arranjado uma desculpa (daí que ele não me peça destes favores...). No meio do tira braço, põe braço, enfia na perna, ele abre os olhos ligeiramente... Logo a seguir arregala-os bem, olha para o Comandante:
Mr - Papá, tu não me acordaste!
Com - Então não acordei? Não estás acordado?
Mister põe-se a chamar pelo primo, bem alto. Lá o sossegamos e o Com. foi ver se o J. ainda estava acordado, enquanto acabei de lhe vestir o pijama. Mas primo J. já tinha adormecido...
O Comandante chega e diz ao Mister, que fica com um ar infeliz... :(
Com - Oh Mr, eu não posso fazer nada... Acordei-te, mas o primo não conseguiu ficar acordado e adormeceu...
Mr - Eu sei... Mas estou muito triste na mesma...

Doeu-nos o coração... Não pensei que ele ficasse assim tão triste... As crianças sentem tudo com mais intensidade, não é? :(

Tiradas do Mr - A solução para a morte

No caminho do restaurante para o carro, vinha o Mr e o Comandante na brincadeira: não podiam calcar sombras.
Vai daí que, já chegando ao carro, o Comandante distrai-se na conversa comigo e pimba! Pé em cima de uma sombra. E mr, sempre atentíssimo, grita:

Mr - Papá, pisaste uma sombra! Morreste... Ooohhhhhh....
Com - E agora? Morri... Já não posso jogar mais...
Mr - Podes! Fazemos assim: só o teu pé é que morreu. Agora tens é de andar ao pé-coxinho.

Heheheheeh

Tiradas do Mr - As cores

No restaurante, Mr a desenhar na toalha de papel (a tia N. anda sempre com lápis atrás... que eu nunca me lembro desses pormenores). Nisto, avô decide meter-se com ele:

Avô - Sabes as cores todas, Mr?
Mr - Claro! Amarelo, laranja, ve-r-de, azul, ve-r-melho...
Avô - Mas há uma cor que tu não sabes...
Mr - Qual?
Avô - Cor de burro quando foge!
Mr - Oh... É castanho. E também é castanho quando está contente.

Toma lá para aprenderes. ;)

Tiradas do Mr - O desgraçado

Mister a brincar com o primo J. Entretidíssimos, já que o primo é só 8 meses mais velho. E eu, a mãe chata, marquei jantar com o avô e madrasta, que não o vêem há imenso tempo:

C - Mr, toca a despachar para irmos jantar.
Mr - E o J.?
C - Só vamos nós filhote. Vamos jantar com o avô e a C.
Mr - Mas eu não quero ir, quero ficar  brincar com o J.
C - Mr, eu estou a perguntar ou estou a mandar?
Mr - A mandar... Mas sabes mamã? Este é o meu mau dia de sempre!!

Olhei para o outro lado e ri-me hehehehe

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Amanhã é dia de...

Ir buscar o Mister!!! :D

Estou um bocadinho eléctrica, é verdade...

Mister ao telefone

Fala, fala, fala, fala, fala, fala e de repente:
- Vou passar à tia/pai/avó! Beijinhos!!

E está despachado.

E não, não tenho tempo de dizer nada, nem de lhe perguntar nada. É daquele tipo de políticos que só dizem o que lhes interessa e não respondem a jornalistas.

Estou encurralada

de grávidas por todos os lados. A cegonha passa a vida a enganar-se na porta...

A idade dos porquês

Porquê ser alérgica ao cheiro da lixívia? Porquê, hã?

Atchiiiiiiiimmmmmmmmmmmmm! *fungadela*

quarta-feira, 13 de julho de 2011

A idade da paciência

Sempre ouvi dizer que era quando crescemos. Que se fica mais paciente. Que desaparece aquela ânsia típica da curiosidade infantil e da descoberta da adolescência. Somos adultos e pacientes.

Ou eu ando enganada, ou enganaram-me.
É que já nem falo da falta da paciência em relação a outras pessoas. Já não tenho é paciência para tentar ter paciência. Nem me dou ao trabalho de tentar perceber o lugar do outro. Pelo menos hoje. Só me ponho no lugar de alguém se esse alguém se der ao trabalho de se colocar no meu. Já não me ponho nos pés de ninguém, mas disponibilizo-me para trocar de sapatos.

Não há paciência, mas eu continuo uma crente...

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Ando ausente

eu sei...
O Mr. seguiu na sexta-feira passada para o pai: são 15 dias seguidos, justos, mas que me deixam um buraco no peito...

Vai daí, dedico-me ao trabalho. E a tirar fotos (esta parte deve-se à Costinhas, que é uma excelente formadora!). Estou a ficar cada vez mais pró ;)

Vou ver se vos visito e se actualizo este cantinho, prometo.
Beijos

Crente :)

A Revolução chegou ao Twitter!

Twitter da Revolução aqui!

E precisa de seguidores!

quarta-feira, 22 de junho de 2011

Fim de semana verde



Foi um fim de semana de jardinagem...
Já coloquei as minhas aromáticas em vasos, para poder começar a usar temperos fresquinhos e caseiros. Se entretanto não falecerem, claro. Que as minhas mãos de fada bem que podiam ser de Gormiti da Floresta.

segunda-feira, 20 de junho de 2011

Tiradas do Mr - dicionario

Batareira - loja que vende batas;

Pranchar - andar de prancha sem cair.

Percebido?

quinta-feira, 16 de junho de 2011

Tiradas do Mr - As desculpas dos outros

Mr - Sabes mamã, TODOS os meninos já tinham ido embora antes de tu chegares...
C - A mamã atrasou-se no trabalho, mas foi sem querer... Desculpa, filhote.
Mr - As desculpas não se pedem, evitam-se.

Olha m'este...

A lua...


segunda-feira, 6 de junho de 2011

Tiradas do Mr - As relações familiares

Quando está algum tempo sem ver o avô:

Mr - Mamã, o teu pai onde anda?

Tiradas do Mr - As desculpas

Cr - Oh filho, que andaste a fazer que estás todo esmurrado?
Mr - Estou todo est'agado mamã...
Cr - Tens de ter mais cuidado. Prestar atenção para não caíres e não te esfolares.
Mr - A culpa não é minha mamã... Esta escola est'aga-me todo!

.....

Cr - Ouvi dizer que estiveste de castigo hoje...
Mr - Eu não fiz nada...
Cr - Então não foste tu que atiraste o chapéu da K. para o esgoto?
Mr - Sim, mas foi o T. que teve a ideia, não fui eu!

.....

Cr - É preciso dar-te de comer "bebé"? (quando não quer comer sozinho)
Mr - Estou tão cansado...
Cr - Então também estás cansado para ver um filme hoje...
Mr - Não mamã, só os braços é que estão cansados, os olhos não.

Tiradas do Mr - O salvador

De mão dada com o Comandante

Comandante: Olha ali um bichinho, Mister.

Mister levanta o pé e pimba!

Cmd: Então? Não era para matar...
Mr: Foi para te salva'! Porque ele tinha uns dentes muuuuuito g'aaaandes e depois saltava-te para a mão e mo'dia-te e ficavas com um galo e depois o galo c'escia e depois tinhas de ir ao médico e o médico dava-te uma pica!

Ah pois. Tudo sempre muito bem justificado. Ali, na hora e sem pensar muito.

Tiradas do Mr - O modelo

Tia: Então e o que andaste a fazer hoje Mister?
Mr: A correr e a saltar muito! E as meninas todas a tirarem-me fuxogafias!

hehehehe

Foi um fim de semana

excelente!!

E o Mister adoptou a Costinhas hehehehe

quarta-feira, 1 de junho de 2011

Também faz 4 anos

que o Mister conheceu o Rui Veloso.. e cumprimentou-o com um arroto.
Não aparece no vídeo, pois não puderam filmar na área onde ele estava, mas fica aqui só para lembrar :)

Faz 4 anos

que o Mister teve alta do Hospital. Hoje celebramos o seu "2º" dia de anos, já que o 1º é o dia em que nasceu.
Há 4 anos atrás, com pouco mais de 2kg de peso e a beber pouco mais de 30ml de leite por refeição, pude levar o meu filhote para casa. :)

segunda-feira, 23 de maio de 2011

Tiradas do Mr - O imaginativo

Mr - Mamã, sabes? Há muito tempo, quando tu ainda estavas na barriga da tua mãe e a tua mãe ainda estava na barriga da mãe dela, eu fui a um sítio lá longe, que tinha muitos muitos Go'mitis! Era por cima do monte e depois vira-se à esque'da e anda-se mais um bocado e depois tem uma esquina muito g'ande e é aí! Podemos ir lá?

Crente: Oh filho... para o tempo que essa loja deve ter, já deve é estar fechada...

Mr - Mas ainda é de dia...

Sugestões? É que a imaginação dele ganha-me aos pontos!

sexta-feira, 20 de maio de 2011

Tiradas do Mr - O surdo

Crente - Mister vai lavar as mãos para vir para a mesa.
...
Crente - Mister vai lavar as mãos para vir para a mesa.
...
Crente - Mister vai lavar as mãos para vir para a mesa.
...
Crente - Mister anda para a mesa.
...
Crente - Mister anda para a mesa.
...
Crente - Mister anda para a mesa.
...
Crente - Mister come!
...
Crente - Mister come!
...
Crente - Mister come!
...
Ao final do dia, ao ir para a cama:
Crente - Mister vai lavar os dentes... vai lavar os dentes. Já lavaste os dentes?
Mr - Já.
Crente - Porque é que tenho de me repetir sempre tantas vezes?
Mr - Não sei...
Crente - Que filme queres ver hoje?
Mr - O dos Carros... Vês? Só tiveste que dizer uma vez! Estás orgulhosa?

E que faz uma mãe a isto, digam-me!

quinta-feira, 19 de maio de 2011

Ofereço gatos pretos

Nasceram hoje, há 6. Ainda não sei se são meninos ou meninas, mas são lindos!! É impossível ficar com eles, pois já temos muitos.

:)

Tiradas do Mr - O homem

Crente - (a esmagá-lo no meio de um abraço, daqueles de mãe babada, logo pela manhã) Amo-te tanto meu bebé lindo....!
Mr - Eu já não sou o teu bebé! Agora sou o teu homem: o teu homem pequenino!

Crescem demasiado depressa, não é?

quarta-feira, 11 de maio de 2011

O debate

"Desculpe, nao seja demagogico, pelo amor de Deus..."

Tiradas do Mr.X - O cavalheiro

Fomos ao mini-mercado e, no caminho, pediu colinho. Eu acedi. Já não falta muito para deixar de poder fazê-lo, pois o peso do Mister aumenta rapidamente. E eu sou uma finguélinhas. Na volta para casa com sacos nas mãos, ele pega e volta a pedir colinho:
Crente - Oh filhote! Eu trouxe-te para cá, agora és tu que me levas ao colo, está bem?
Mister - Não posso mãe, tu és muito pesada...
Cr - Estás a chamar-me gorda?
Mr - Não mãe... Estou a dizer que és grande! Já viste o teu tamanho?

Vai ser um quebra-corações e dizer às mulheres apenas o que elas querem ouvir :)

sexta-feira, 6 de maio de 2011

Movimento "Revolucionar para Flexibilizar"

"Revolucionar para flexibilizar" é um movimento que nasceu espontaneamente, a partir da vontade expressa de muitas mães portuguesas, de contextos, profissões, classes e até países diferentes.
 
"Revolucionar para flexibilizar" é um movimento de esclarecimento, informação, apoio e luta a favor de um mercado de trabalho que, em vez de penalizar, promova a maternidade cumprindo integralmente a legislação já existente e mantendo-se aberta a novas e mais profícuas formas de relação laboral, seguras e lucrativas para todos.
 
"Revolucionar para flexibilizar" não está contra nada nem ninguém. Pelo contrário, a nossa missão é defender
 
- as mães e pais, que carregam nas costas os compromissos profissionais e o eterno compromisso que assumiram com a educação e o bem-estar dos seus filhos. As mães e pais que trabalham porque querem ser úteis ao país e as(os) que deixaram de trabalhar porque a conciliação era impossível. As mães e pais que não deixam de ser mulheres e homens, que não podem nem devem admitir que a sua competência e o seu profissionalismo sejam postos em causa porque amamentam, porque mudam fraldas, porque acalmam febres, porque acompanham o percurso escolar dos seus filhos.
 
- as crianças, que são obrigadas a viver o mesmo stresse das mães, que acordam a correr, vestem-se a correr, comem a correr e são privadas da amamentação, em favor de um sistema laboral que é mais exigente com a rigidez de horário do que com a real produtividade. Investir no bem-estar das crianças hoje é garantir que teremos, amanhã, adultos mais felizes, mais competentes e mais equilibrados.
 
 - as empresas, que muitas vezes vêem as recém-mamãs diminuirem a sua produtividade pela exaustão, pelas preocupações, pelo stresse de não conseguirem acompanhar os seus filhos na escola, levá-los ao médico,
dar-lhes banho e deitá-los na cama. Estamos em crise, e em tempo de crise devemos estar abertos a tudo o que possa melhorar a performance, a produtividade e a rentabilidade das nossas equipas e das nossas
empresas. Flexibilizar não é permitir trabalhar menos nem mais: é permitir trabalhar melhor, mais feliz, mais motivado, mais capaz.
 
 - o país. Porque o estado de desenvolvimento e competitividade que atingirmos amanhã enquanto Estado, depende da forma como hoje tratamos as nossas crianças enquanto indivíduos. Investir na educação é ter
visão. Visão de médio e longo prazo. E não são apenas as escolas que têm de investir na educação. Todos somos responsáveis, em cada decisão do dia-a-dia que tomamos. Mães mais realizadas educam melhor e
crianças bem educadas são as sementes de um pais mais justo, mais sólido, mais honesto, mais rico e mais sustentável.
 
 "Revolucionar para flexibilizar" quer que as leis já existentes sejam cumpridas e que se avance no sentido de uma legislação mais evoluída e civilizada.
 
Para cumprirem de forma excelente as suas múltiplas funções, as mães e os pais têm sido verdadeiramente elásticas. Está na altura de as empresas também o serem. Para cumprirmos todos, de forma excelente, um país melhor.
 
Flexibilização para maior produtividade
Flexibilização para uma sociedade mais equilibrada
 
A resposta a esta situação passa inevitavelmente pela flexibilização, acompanhada de políticas de conciliação entre o trabalho e a família que passariam pelo trabalho em casa, pela coordenação do tempo de trabalho com férias escolares, pela implementação de um verdadeiro mercado de trabalho em tempo parcial, por horários flexíveis ou reduzidos, por bancos de horas, por semanas de trabalho comprimidas, por uma flexibilização de benefícios sociais (tendo em conta creches, contribuições para despesas escolares) e uma facilitação da reentrada no mercado de trabalho.
 
Um mercado de trabalho mais flexível reduziria as faltas, promoveria a motivação e aumentaria a tão necessária e desejada produtividade.
 
A conciliação entre a vida familiar/pessoal e o mundo do trabalho é essencial para uma sociedade de sucesso, saúdavel e produtiva.
 
AQUI   

quinta-feira, 5 de maio de 2011

Ando entretida

Sozinha em casa... O que fazer? Bijuteria :)

Tiradas do Mr.X - a avó

(esta tinha ficado perdida no meu bloco do "não esquecer", mas só me lembrei por causa do post anterior)

Mr - Eu encont'ei a tua roupa quando andava à p'ocura com a M.... sabes, a minha avó, tua mãe?

Tão esperto o meu filho, que me explica tudo muito bem explicadinho. Não vá eu ficar burra com a idade.

Momentos Mr. X - As saudades da mãe (not)

Crente - Hoje vais para casa da M. (avó, ele trata pelo nome próprio, vá-se lá perceber...)
Mr. - Yeeeeeeeeeeeiiiiiiiiiiiii!!! Que boa ideia mamã!
C - Ficas lá a dormir e ficas com ela amanhã, porque não tens escola.
Mr. - Yeeeeeeeeiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii!!!!! (e põe-se aos saltinhos pelo quarto)
C - Vais ter saudades da mamã, não vais?
Mr - Não mãe.
C - Vais sim!
Mr - Não...
C - Não queres ir para casa da avó?
Mr - Vou ter muitas saudades tuas mamã, daqui até todas as est'elas!!!

O meu filho só me faz as vontades para me calar...

Mimos

A super Gaja do blog CoisasdaGaja, escolheu aqui este cantinho para premiar com este selo.
Fico mesmo contente por saber que há quem me leia, me ature e, ainda por cima, se gabe disso! :)
As regras deste selo são:
Agradecer à pessoa que o ofereceu. - Check
Escrever um post sobre isso. - Check
Oferecer a 12 14 15 blogs com os respectivos links desses blogs. - Check
Avisar os autores dos blogs que foram galardoados com mais um mimo - Check

E os 12 14 15 premiados:
A mãe capotada
Brisa
Cacarol (que eu aqui não quero ninguém triste!)
Costinhas
Duchess
Lebasiana
Madame Pirulitos
Mamã do Prícipe Pipoca
Manuela
Mighty me
Olívia Palito
R. 
Só 1 mulher
Sonhadora
Suspiro

quarta-feira, 4 de maio de 2011

segunda-feira, 2 de maio de 2011

Para anonima

Crenteoptimista@gmail.com

Do dia da mãe

Na sexta-feira, antes de irmos de viagem para o levar para o pai, entregou-me a prenda do Dia da Mãe. À porta da escola.
Mr - É a tua p'enda mamã! Fui eu que fiz!!
Crente - Obrigada meu príncipe! Dá cá um beijo grande...
Mr - Mas é SÓ para ab'ir no Domingo! Ouviste?

Até fiquei em sentido... E esperei até domingo, esperei por estarmos juntos de novo, de volta ao nosso ninho, para abrir e festejar a prenda. Que é liiiiiiiiiiiiiiiiiindaaaaaaaaaaaa!! Sim, sou uma mãe babada.

E tu? Já foste hoje ver ISTO? Somos cada vez mais, mais ainda cabemos muitos!

sexta-feira, 29 de abril de 2011

Eu uso

um óleo de massagem de cacau delicioso. Para o corpo. Já falei dele, mas não encontro o post.


Só para dizer que está em promoção: pack de óleo corporal  de cacau + creme corporal de cacau = 14eur. Só até dia 1 de Maio, inclusivé. Se houver alguém interessada: mandei mail ou comentem aqui.

Juntem-se à causa, é urgente!!

Revolucionar para flexibilizar!!!

Havemos de ser muitos, para ajudar a sociedade a abrir os olhos e mudar.

quinta-feira, 28 de abril de 2011

Revolução rija por maior flexibilidade - A revolucionária em mim

Já está visto que sou privilegiada. Porquê aderir à revolução? Porque ter esta "flexibilidade" não deveria ser um privilégio, mas sim um direito. Não só de mães e pais, mas de seres humanos. Trabalhar para viver e não viver para trabalhar.
Todos temos os nossos reinos. Todos temos os nossos castelos. Todos temos súbditos, com ou sem laços sanguíneos.
Porque é tão difícil aos reis aceitarem os horários contínuos? O trabalhar em casa, quando possível? Sair mais cedo e repor noutro dia, se necessário?
Porque não juntar todos os funcionários de uma empresa, arranjar um espaço no mesmo edifício, contratar uma educadora e deixar lá os mais pequenos, para estarem ali perto? As creches andam cheias, as mensalidades pelas horas da morte, os espaços que, por vezes, nos fazem encolher... Uma educadora, numa creche, costuma receber o salário mínimo. O Estado deveria criar, da mesma maneira que existem as amas, os educadores "de casa". Contar para tempo de serviço quando fossem contratados por uma empresa (mesmo que fossem os funcionários interessados a pagarem). Imaginem: estão no trabalho e os vossos filhos numa sala, ali bem pertinho. Onde as mamãs podem dar de mamar na hora certa, sem stress... Onde podem passar as refeições juntos... onde, chegando a hora, é só pegar e ir para casa, sem mais stress em caminhos cheios de trânsito em horas de ponta. E quem diz crianças em idade pré-escolar, também diz ATL.
Eu anseio ser rainha deste meu futuro castelo. Anseio mudar as regras estipuladas sabe-se lá por quem. Quero construir um reino onde realeza e povo sejam estimados, bem tratados, alegres... Porque depois, quem corre por gosto não cansa.
E é triste saber que pouca gente pensa assim. É triste saber que a sociedade demora a mudar. Mas alegra-me pensar que poderei vir a contribuir para essa mudança que começa hoje, no dia da Revolução do 28 de Abril de 2011!!!

Vá, atirem-me cravos...

Sempre vossa, para um futuro melhor
A princesa Tungsténia

Revolução rija por maior flexibilidade - A princesa em mim

Para princesa, sou uma privilegiada. Em alguns aspectos sou até uma rainha! Porquê? Porque tive sorte. E, quando chegou a altura de colocar tudo nos pratos da balança, soube escolher. Mas tive de passar por cima de sonhos, calcando bem calcados para não voltarem a si, enterrar ambições com serviços fúnebres de meter dó, suspirar e erguer a cabeça. Para a frente é que é o caminho.

Enquanto jovem princesa, estudei para ser educadora. Terminado o curso quis a vida, e o extracto bancário, que não desse para esperar por uma oportunidade, tendo sido recambiada para o reino familiar.

O meu conto é longo. Como tantos outros... Sou uma princesa dos tempos modernos, com súbdito que reparto com reino vizinho, permitindo-me alguns momentos para organização mais tranquila do meu castelo.
Quanto ao meu Reino, este é comandado por Senhor Rei meu pai. Chamam-me princesa herdeira. Vai daí que súbdito tenha alguns privilégios por merecer atenção extra do Rei. E eu também. Príncipe herdeiro também participa, tendo começado a reinar mais tarde, devido a idade mais em conta, recebendo uma maior fatia ao fim do mês - vantagem de não ter um par de ovários.
As horas para trabalhos de realeza são as mesmas 8h diárias, das 9h às 18h. Onde chegar tarde é repreensível, assim como sair a horas.  Obrigações têm sempre hora para iniciar, mas nunca para terminar. Como princesa herdeira, chego a horas, saio quase sempre a horas. Súbdito fica a 5 minutos de distância - opção tomada de modo a perder o menos tempo possível quando existem manifestações, festejos, reuniões.
Quando há doença, real ou súbdita (ficou bonito), tenho a vantagem e possibilidade de assinar tratados a partir do castelo (a net e as ligações remotas são uma maravilha).
E, acima de tudo, não corro o risco de ser pontapeada para fora deste reino. Este, ninguém me tira (a não ser que a crise nos venha catapultar e invadir...).
E de que me queixo? Porque me revoluciono?
Atentai ao próximo capítulo!!

Revolução rija por maior flexibilidade

Era uma vez, numa bela manhã de Primavera, a princesa* Capotada acordou do seu sono curto e apressado. Tanto para fazer, tanto para optar. Tudo, porque ser-se princesa* não é fácil. Os súbditos** exigem e precisam dela, assim como o Reino*** que não pode ser descurado. Mas o dia principesco continua a ser de 24 horas apenas e decreto-lei algum conseguirá mudar isso.
Vai daí, a princesa* chamou a sua alter-ego: a Ernestina! Ficou frente ao PBX, a comandar as tropas de avental.
Muitas outras princesas* aderiram à marcha. Eu não haveria de ser diferente: prefiro o copo meio-cheio ao meio-vazio, pois claro.

Hoje, dia 28 de Abril, revoluciono-me por um mundo de trabalho mais flexível. E as ideias são tantas que nem sei por onde começar!
Dentro de momento, postarei os meus 2 1 cêntimos! (a crise assim o obriga....)

* - Mãe
** - Filhos
*** - Trabalho

quarta-feira, 27 de abril de 2011

Esta foto

Era a do post da pizza. Nao sei porque nao apareceu... Culparia o telemovel, mas gosto tanto dele. Eu que fui naba, de certeza.

Quase semi-perfeita

Cheguei as 18h30, fui ao talho e comprei um entrecosto e pedi ja partido. Um salto no mini-mercado para ir buscar umas ameijoas.
Voltei para casa, preparei o entrecosto enquanto o forno aquecia, assim como as ameijoas. Entrecosto para dentro do forno e ameijoas na frigideira. Banho no Mister, por mesa, dar de comer aos animais. Avo chega ao mesmo tempo que o entrecosto esta pronto - aquele nariz dele nao falha... Jantar, deitar Mister, arrumar cozinha, apanhar roupa, por roupa a secar e outra maquina a lavar. Regar jardim, mudar tabuleiro dos gatos.
Agora estou estendida no puff, a ver o Biggest Looser. O resto fica para amanha :)
Hoje ja fiz mais que ontem. Estou orgulhosa de mim, sim.

Obrigada Mary e JU

Já não tenho um número obsceno de seguidores :)

69 seguidores

A sério?
É que não fica nada bem em casa de uma senhora como eu...

terça-feira, 26 de abril de 2011

O jantar

Foi pizza. Comprei a massa no Pingo Doce, juntamos polpa de tomate (que temperamos com sal e oregaos), salsichas, fiambre, milho, ananas e queijo. O resultado foi este... Estava divina. Esqueci-me de tirar foto antes, sorry...

Eu gostava mesmo mesmo

de ser daquelas donas de casa que parecem perfeitas.
Que chegam a casa e têm genica para tratar dos filhos, preparar o jantar, despachar os filhos e colocá-los na cama (e eles vão, que são sempre bem mandados os filhos destas mães). Depois arrumam a cozinha, preparam um máquina de roupa, dobram e passam a do dia anterior e, pasmem-se, ainda as arrumam no devido sítio! Têm ainda tempo para os seus hobbies, que normalmente englobam as costuras e/ou malhas (tricot, crochet, etc - o que for). Passeiam o cão (e aproveitam e levam o lixo), mudam o tabuleiro dos gatos, regam o jardim... E, não sei muito bem como ou quando, ainda vêem as suas novelas e/ou séries preferidas.
Preparam a sua roupa para o dia seguinte, passando a ferro ainda alguma peça que precise. Preparam a roupa dos filhos. Com sorte, ainda preparam a do marido. Marido esse que a espera no leito, ao qual ele se dirige depois de tudo ainda com vontade de regabofe.
Como? Oh expliquem-me lá por favor!!

Sempre vossa,

Crente e pouco dona de casa

Mister

Mr. - Vamos emboRa mamã?

YYEEEEESSSSSSSSSSSSSSSSSSS!

Mr. - Não queRo comeR com a colheR, queRo comeR com o ga'fo.

Vá... quase perfeito. Ao menos descansa esta mãezinha que já andava doida à espera do bendito R. :)

Não fiz nada

do planeado. Os roupeiros continuam à espera, avidamente, que lhes ponha as mãos em cima. Mas (e pode parecer estranho à primeira leitura) não tive tempo.
Ao fim de mais de um ano a morar no meu palácio, finalmente tenho um jardim (que é pequenito, deve ter uns 8 metros quadrados) na frente. Com relva e vasos. Relva verde, daquela a sério. Antes tinha uma queimada, completamente assoberbada por ervas daninhas e danadas. Foi tirar tudo, completamente. Colocar herbicida e esperar. Comprar relva em tapete e colocar por cima. Duas roseiras linda de morrer e plantar de estaca um ramo de buganvília, vermelho-sangue. Dizem que devemos regar duas vezes por dia (check!) e esperar (check!).



Finalmente comprámos (e foi bem em conta, muito menos do que esperávamos ao fim de um ano à procura) e montámos a pérgula no quintal. Deu para almoçar em família, na Páscoa, cá fora. À sombra e resguardados do mosquedo.

Montámos também o armário novo no quarto do Mister, que recebeu de prenda de aniversário. Separaram-se os brinquedos e livros e redistribuíram-se pelos novos espaços. Depois estive estivemos entretidos a construir o castelo de dragões que também tinha ganho de prenda (outra pechincha que fez um sucesso desmedido!).

Foi em cheio o fim de semana!

sábado, 23 de abril de 2011

Ja tinham visto

Ovos de gansa? Dizem que contam por 3! Estou tentada em estrelar um :)

quinta-feira, 21 de abril de 2011

Estes 4 dias vou-me entreter

Tirar a minha roupa toda dos armários. No plural. Separar o que uso e o que não uso. O que serve e o que nunca mais servirá. O que gosto e o que deixou de ser gostável (porque verdade verdadinha, nunca deixo de gostar de nenhuma peça de roupa que compro). Tentar voltar a enfiar a roupa toda num só armário... hmmm... bem... num só armário, sem contar com os fatos completos e os casacões de Inverno - que ocupam horrores.
Tudo isto por causa de um blog que descobri através de outro blog.
Confesso não ter o mesmo par de tomates espírito de sacrifício. Não é possível. Já tive muito tempo sem comprar uma pecinha que fosse para mim: aquela fase de mãe que tira o mesmo prazer a comprar roupa para o bebé lindo e fofo como se estivesse a comprar para ela. Não digo que tenha ultrapassado essa minha faceta, mas já acho piada em ir às compras para mim. Sou mais ponderada agora do que era antes. Aposto mais nos adereços que têm a capacidade de transformar uma mesma peça em vários outfits (palavra tão gira). Sou mais equilibrada: se gasto 30 euros num macacão que me arrebatou o coração, depois gasto 3 euros num vestido preto básico e fenomenal, seguindo a opinião do cérebro (bem mais recatado que o órgão vermelho que me pulsa no peito). E assim mantenho equilibrada a balança do plafond para vaidosice vestuário.
O que não está tão equilibrada é a cama do quarto onde está o armário principal com a minha roupa. A ver se consigo explicar de uma maneira simples: não se vê a cama! Mas atenção: está tudo dobradinho no monte "para arrrumar" ou no monte "para passar horas frente à tábua de passar a ferro e dar cabo das costas e a queimar dedos" (ui... o que eu gosto de passar a ferro... dêem-me duas toneladas de loiça para lavar à mão). Está lá a minha, do Comandante, do Mister, roupa de banho, de cama, de mesa... Meias para juntar de par em par e dobrar (todas as pretas que me arruínam a vistinha a tentar separar e deixo sempre para último). Vão ser umas belas férias, é o que é.
E para quê ter todo esse trabalho? :) Preciso de comprar calçado para o Verão. Vai daí, preciso de saber exactamente a roupa que tenho para usar, para os sapatos combinarem.
Sim, faço tudo com um objectivo maior em mente: auto-satisfação.

p.s.- também tenho direito a momentos destes.

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Adoro ter razão

Mas entre ter razão ou ser feliz, escolho sempre a segunda hipótese...

Uma amiga

Perdeu o namorado (não que fosse boa peça) e o emprego (vá lá que ficou o direito ao subsídio) no mesmo mês. Caso para se dizer umas valentes asneiras.

Não que agora faça diferença

mas irrita-me quando chega a confirmação de algo que eu desconfiava. Algo esse que se passou há 4 anos. Não que agora faça diferença, mas porque na altura quiseram fazer-me de burra. Mas o instinto, esse 6º sentido que nos caracteriza, nunca se engana...

segunda-feira, 18 de abril de 2011

domingo, 17 de abril de 2011

sexta-feira, 15 de abril de 2011

A obra de Miss Libelinha

Chegou ontem. No dia perfeito :)
E e' a minha cara... Ainda que nao se veja ;)

Ontem fez 4 anos

Estava eu deitada numa cama de hospital. Nervosa. Tinha passado mais uma noite terrível. Mas em vez de perder apenas líquido, como tinha sido essa última semana, estava também com hemorragias. Não sabia como ele estava, mas sabia que ainda se mexia: sempre que "cutucava" a barriga, ele respondia-me. Menos mal. Mas estaria bem? Os hospitais não são perfeitos... E a minha história tinha sido imperfeita também. Já fazia uma semana que lá estava. Uma semana a entrar em trabalho de parto e a injectarem-me sei lá o quê para parar as contracções. E sim, foi funcionando. Mas não era perfeito.
Às 11h30 fui levada para fazer uma ecografia. Estava tudo bem com ele... mas ao fim de alguma insistência por parte da médica, lá se descobriu que a dilatação já estava feita. Já nem tinha direito a epidural. Fui levada para o bloco de partos para esperar. Nascia nesse dia.
Eram 14h30 e continuava à espera... Cansada e dormente. Ligada à máquina que media as contracções, que já lá estavam outra vez. Eu sou sincera: não sentia nadinha. Só cansaço. Preocupação. Tinha aguentado uma semana mais. Mas ainda faltavam 12. E o que custariam essas 12 semanas a menos? A parte egoísta estava contente: não aguentava mais um dia assim. Não aguentava novo trabalho de parto que fosse para parar outra vez. Mais não. Vieram injectar-me qualquer coisa para acelerar o processo, já que estava a ser mais lento do que devia...
Às 17h00 apareceu uma enfermeira. A mesma que me tinha admitido uma semana antes. Conversámos um pouco e toca de ver como estávamos de tempo. A sensação de esvaziamento foi estranha... Achei que tinha sido o resto do líquido que tinha saído. A bolsa teria finalmente rebentado? Já estava furada há algum tempo. Só quando olhei para a enfermeira é que pensei "se calhar não é o líquido...". A senhora estava branca. Chamou a colega responsável que, ao mesmo tempo que entrou, perdeu a cor e saiu a correr a chamar médica. "Mau...- pensei - passa-se alguma coisa...". A médica entrou e só disse "Vamos já para cesariana". A enfermeira a explicar que a criança já estava com a cabeça a ver-se, a médica a responder que não aguentávamos, que não dava para esperar, o anestesista que estava a dar uma epidural a outra futura mamã a perguntar-me o peso, uma equipa de não sei quantos que entrou de rompante, despiram-me, raparam-me, colocaram algália, mudaram-me para uma maca e saímos de rompante em direcção à sala de cirurgia. Eu chorava e ninguém me explicava o que se passava. Mas sabia que, no meio de toda a imperfeição até aí, ainda menos perfeito estava a ser. No meio de todo o vendaval olhei para a cama de onde me tiraram. E, se todo aquele sangue era meu, o prognóstico não seria o melhor.
Pouco depois estava a dormir - foram mais umas peripécias pelo meio, mas nenhuma agradável. Às 17h44 o Mister nascia. Às 19h00 eu acordava novamente, agora mãe. Só me disseram que estava vivo e nada mais.
No dia seguinte, a médica foi falar comigo. A placenta tinha descolado antes do tempo. Estávamos os dois em risco e daí a cesariana. Era um caso raro, mas que às vezes acontece. Que tinha perdido muito sangue, assim como ele. Que tinha tido uma paragem respiratória, mas que estava tudo bem comigo.
Passei o dia à espera para ver o meu pequeno. Como seria. Que tamanho teria. Só me diziam que estava tudo bem, para não me preocupar. Mas eu estava num quarto com mais duas mães. E essas duas mães tinham os seus bebés com elas. E esses bebés é que me interrompiam o sono. Ok, fofinhos e afins, mas não eram o meu!
Só as 23h20 é que me levaram, de cadeira de rodas, a ver o Mister. Era pequenino, verdade, mas maior do que eu estava à espera: 1,370kg e 40cm. Cabeludo e pisado. Cheio de tubos. Dentro de uma caixa transparente. Só depois me contaram: ele nasceu e passou mal. Muito. Paragens cardíacas, respiratórias, tudo o que não devia acontecer, aconteceu. Até os médicos dizerem que não havia nada mais a fazer. Foram 4 horas à volta dele, persistentes e resistentes, mas não havia mais nada que estivesse ao alcance deles. Foi um anjo vestido de Doutor que esteve duas horas a apertar um ambu para que ele respirasse, pois o ventilador não estava a funcionar com o meu pequeno. Foi esse mesmo anjo que esteve toda a noite ao lado dele, mesmo depois de acabar o seu turno. O Mister acabou por reagir, mas só depois da equipa ter desistido. Como que a recompensá-los por todo o trabalho até aí. " Vocês esforçaram-se, agora é a minha vez". Esforçou-se sempre. Contra a icterícia que foi violenta e não o largava. Com a sépsis que demorou a largá-lo.
Disseram-me sempre que iria ter sequelas. Que tinha sido demasiado tempo com pouco oxigénio. Que tinham sido demasiados problemas em tão pouco tempo. Que me preparasse. Que me preparasse para passar muito tempo à espera da alta hospitalar. Que me preparasse para ir para casa com um Mister diferente do que teria sonhado. Que não seria perfeito. Nada tinha sido perfeito.
A verdade?
Nasceu com 28 semanas. Com um mês de idade foi transferido para um outro hospital. Passado duas semanas teve alta. Tinha 35 semanas e 2,250kg. Às 40 semanas tinha 53cm e 3,650kg.
Ontem fez 4 anos. Está crescido. É uma criança saudável.
Pode ter sido um percurso imperfeito, mas não interessa. Porque, no final, tudo ficou perfeito. E ontem celebrámos 4 anos de perfeição.

quarta-feira, 13 de abril de 2011

Esteticista perto de Vila do Conde

Trabalho completo, de cima a baixo e de baixo a cima, por 15 euros. Está em promoção e aconselho (é onde eu vou).

terça-feira, 12 de abril de 2011

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Antes que me espanquem...


Foi a Mamã do Príncipe Pipoca (quem mais me dá trabalho? :P )

Agora o desafio:


01. Pegue o livro mais perto de você, abra na página 18 e encontre a 4ª linha: Ui... Não tenho aqui nenhum livro... Espera... Tenho um catálogo da LR: Beyond Paradise Highlight-Set: Artstic Quattro Eyeshadow, Fantastic Mascara, Brilliant Lipgloss. Serve?


02. Estique seu braço esquerdo o mais longe que puder. O que você encontra? Um teclado.


03. Qual foi a última coisa que assistiu? Filme: The new daughter


04. Sem olhar o relógio, que horas você acha que são?
15h10


05. Agora, olhe no relógio. Que horas são? 15h09 (eu vivo ao minuto, quase que acertava!!)


06. Sem contar o barulho do computador, o que mais está ouvindo? Os meus colegas de trabalho... às vezes música, mas neste momento estou sem os headphones.


07. Quando foi a última vez que saiu? Onde foi? Saí? Saí para onde? Já faz muito tempo que não saio à noite... Mas ante-ontem fui passear na praia quando cheguei a casa depois do trabalho. E no fim de semana fui à capital...


08. Antes de começar esse questionário, o que estava fazendo? A trabalhar.


09. O que tá vestindo?Calças de ganga azuis, largas com túnica preta, cinto de pele beje fininho e sandália preta.


10. Você sonhou a noite passada?
Provavelmente. Lembro-me de bocados muito parvos a discutir já não sei com quem...


11. Quando foi a última vez que você deu risada?
Há bocadinho :)


12. O que acha da pessoa que te indicou este desafio: É uma princesa. E uma mãe babada.


13. Viu alguma coisa esquisita há pouco tempo? Hmmmm. Tenho uma coisa esquisita no olho direito que me está a dar cabo da paciência e não me deixa ver nada muito bem.


14. Qual foi o último filme que você assistiu? The new daughter


15. Se você se tornasse milionário da noite para o dia, o que compraria?
Pagava a minha casa e umas férias.


16. Uma coisa sobre você que eu não saiba: Nasci em Londres.


17. Seu estado de espírito agora: Cansada e a precisar de férias urgentemente. Daquelas de ficar em casa sem fazer nada.


18. Se você pudesse ser qualquer mulher famosa, qual seria? (não vale dizer nenhuma): Rachel Zoe, pode ser? Morro de inveja do guarda-fatos dela...


19. Imagine que seu primeiro filho seja uma menina, como a chamaria? Seria Mercedes. Mas como ninguém mais gosta, provavelmente não será esse nome.


20. Imagine que seu primeiro filho seja um menino, como o chamaria? Já nasceu e já tem nome. Mas não me apetece dizer aqui.


21. Você pensa em morar fora? Já morei. Agora é me impossível, por causa do meu filho.


22. O que você mais quer agora? FÉRIAS!!!!! E um aumento de salário, já agora...


23. Qual a pessoa mais importante na sua vida: Sem contar comigo? O meu filho e o meu companheiro são me essenciais.


24. Qual seu sonho para curto prazo? Ai credo... detesto repetir-me. Ter férias.


Blogs que indico:
A todos os que se sentirem tentados a responder a este desafio. (Esta parte vai ser alterada a pedido da primeira pessoa que passo a desafiar):
Já volto cá para tratar disto.

Troca de serviços

"Ando há muito tempo...

a pensar em propor aqui uma permuta de serviços tipo: desenho paisagístico (do espaço exterior da casa) e design de interiores por fotografia de projectos para portefólio.

Mas acho sempre  que pode parecer mal e tal e acabo por desistir.

É tipo voltar atrás um bocadinho ao tempo em que o dinheiro rareava mas em que se partilhava a força dos braços e as colheitas excedentárias nunca se estragavam.

O que é que me dizem? Há por aí alguém que alinhe ou que conheça alguém interessado? Se sim, é enviar email para o costinhas [at] gmail [ponto] com.

Estou a falar muito a sério mesmo."

quarta-feira, 6 de abril de 2011

Tiradas do Mr.X - 'R'

No comboio .

Crente - Queres ir ao bar?
Mr. - Ao bar?
.....
C - Diz laranja.
Mr. - La'anja.
C - Bar.
Mr. - Bar.

Ok. Já apareceu, embora continue escondido... mas sede já não passa :)

Tiradas do Mr - A pedra

Crente - Explica-me lá: porque meteste uma pedra no nariz? Não sabes que isso é perigoso?
Mr. - Po'que estava dist'aído...
C - E como conseguiste meter uma pedra no nariz se estavas distraído?
Mr - Enfiei no na'iz e empurrei pa'a cima!

E se estivesse atento como era?...

Momentos Mr. X

Sempre empoleirado...

Foi um fim de dia excelente...

terça-feira, 5 de abril de 2011

Momentos Mr. X

Cheguei agora do Hospital, pois Mister, como homem que é, já começou a enfiar objectos em buracos. Tirou a virgindade ao nariz, com uma pedra. Tudo ok, já voltei para o trabalho e ele ficou na escola a contar a aventura aos amigos...

segunda-feira, 4 de abril de 2011

Fui mimada

e selada pela Mamã do Príncipe Pipoca :)


E quem é mimado também?

Só 1 mulher

Madame Pirulitos

Mãe que Capotou

Gralha

Sonhadora

Suspiro

Brisa

Precis Almana

Rita G.

Vera, a Loira

E para não dizerem que é só gajas e gajas...

The Coiso

PB

De certeza que há muitos mais a merecerem também, mas o meu paciência tempo não dá para mais.

Tiradas do Mr.X - 1º Abril

A caminho da escola, logo de manhã, dentro do carro.

Mr - Mamã, está uma aranha no tecto do carro...

Eu, a tentar disfarçar o pânico, páro o carro de repente, viro-me para trás, olho para todo o lado.

Crente - Onde Mister?
Mr - Enganei-te enganei-te como uma pinga de leite!

Ainda ponderei se me atirava ao pescoço dele ou não. Mas como estava em riscos de ter um ataque cardíaco achei que era melhor acalmar-me e seguir viagem...

quinta-feira, 31 de março de 2011

Workshop de Fotografia


Limpem o pó à máquina. Não têm máquina? Venham aprender as características para comprarem uma :)
Eu admito, publicamente (bem, isto é anónimo, mas enfim...) que sou fã de fotografia. E gostava de ser craque. Gostava de tirar fotos que realmente retratam os momentos que gravo no coração, já que no papel ficam uma desgraça.
E quem vai dar as explicações e aturar incompetências? A Costinhas :)
Ah e tal, e o marido e os filhos e mimimimimi? Visionarium, em Santa Maria da Feira. Um "museu" onde se aprende experimentando! Melhor que isso? Hmmmmmm.... Vou pensar a ver se me lembro.

Ajudar, entre todos, custa menos

"após andar a fazer pesquisas pela net, não pude ficar indiferente a este post, quando o li chegaram até mim diversas mágoas, angústias, incertezas, tocou-me muito ler todas estas palavras, não por não ser algo que uma outra pessoa ja tenha certamente passado, mas porque a palavras citadas através de mail vieram de mim, eu sou a mãe desta história! E por esse motivo acho que devo contar o que aconteceu e assim o vou fazer. Sem encontrar uma saída decidi começar a iniciar o processo de interrupção, e sinto que a lei não funcionou, mal fiz a eco pra determinar o tempo de gravidez decidi que não o queria fazer porque depois de ouvir o coração achei impossivel conseguir mata-lo, mas dpois de tanto me cercaram e infernizarem a cabeça acabei por seguir com tudo o que os outros queriam e matar o meu bebé, digo que a lei não funcionou pois apesar de eu dizer que não o estva a fazer por mim, tanto enfermeiras como médicas ouviram e ignoraram! eu estava de tal maneira que o meu médico de familia disse que depois de fazer a interrupção ia ter de tomar calmantes pois tinha um risco grave de entrar em depressão nervosa, depois de estarem todos os papeis encaminhados fui ao hospital , la deram-me um comprimido novo pra impedir o organismo da mae de passar o alimento para o bebé e deram-me 4 pilulas abortivas pra tomar em casa 2 dias depois pra expulsar o embrião. tomei então o comprimido e senti-me a entrar num abismo tão grande e doloroso so me apetecia morrer deixei de ser eu não sabia como contin uar e como olhar pra minha filha e culpa-la por ela ter sido um dos motivos de ter morto o seu futuro irmão pois era em grande parte por o amor que sentia por ela que o estava a fazer! não parava de vomitar doi-me imenso o estomago e mais a alma, mas uma vez que o 1o comprimido matava o embrião no sabado tomei então os 4 comprimidos, mas ao fim de 10m de os ter tomado fui ao wc vomitar, liguei pra saude24 e disseram-me pra ir de imediato ao hospital, qual não foi o meu espanto mas o embrião ainda tinha fortes batimento cardiacos, sai do hospital cheia de dores e perder sangue, pensei que mesmo assim ele poderia estar a sair , esperei até 3a e mandaram-me novamente ao hospital mesmo cheia de dores com perdas de sangue o meu bebé ainda estava bem e vivo, o 1o pensamente que tive logo foi que não iria fazer absolutamente mais nada ,ele teve tanta força de sobrevivencia como e que eu o podia matar? continuei sempre sempre com dores 6a novamente no hospital, tudo bem com o bebé ,mas eu estava com contrações, a médica mandou-me pra casa e esperar pelo pior, a verdade é que 2s depois fiz a eco das 12s e o rastreio bioquimico, o bebé esta perfeitinho e o rastreio deu negativo, agora tenho de ver e amealho tostoes pra a semana fazer o do 2o trimestre pois com as medicaçoes que fiz o médico ainda tem medo que o bebé tenha problemas. Quem me dera que esta história tivesse um final feliz mas temo que tal não va acontecer, é que por ter decidido ter este bebé a minha vida esta a desmoronar-se de dia pra dia , não pago renda à tres meses ,não tenho pra agua luz coisas básicas pra minha filha , quando sempre lhe consegui dar tudo, nem as vitaminas pré natais posso comprar, mas so estou a expor as dificuldades que estou a passar porque não pus de lado a opção de dar o bebé penso que va ser o melhor pra ele apesar de não ser o melhor pra mim ,mas ser mãe é isso mesmo é abdicar de nós por eles e eu quero continuar a dar um futuro à minha filha e com os 2 vai ser impossivel, talvez ele até va ter um futuro melhor e é so o que lhe desejo, ninguem compreende o porque de eu o querer dar , é assim tão mau eu querer que ele seja amado e que tenha tudo ,tenha uma familia, um lar?

Não é possível ficar indiferente...

Chegar a casa, ontem


Assustar-me com a cozinha... Servir um copo de vinho (que se ve na foto), respirar fundo e maos a obra. Arrumar, cozinhar e acalmar miudo de 4 anos choramingas por excesso de sono... E bebi outro copo logo que terminei este.

quarta-feira, 30 de março de 2011

Ah e tal, a box não funciona e chama-se o técnico

Liga-me agora o Comandante: a cadela, aquela coisa mimosa que adoptámos, roeu os fios. Hmmm... Afinal é um coelho disfarçado de cão. Ou o contrário. E coelho, embora não o coma, ouvi dizer que fica muito bem guisado.

Gosto de vestidos






Tenho um praticamente igual. Este é daqui.
A grande diferença foi no preço.

Se encontrarem

a Primavera por aí... ou o Sol, digam que eu também gosto deles e tenho saudades. Por favor. Comprei uns trapinhos na Lanidor e na feira (assim o preço médio por peça fica mais agradável) e não há maneira de os vestir.

terça-feira, 29 de março de 2011

Afinal não fazem por mal...

Conheço umas quantas assim. Gosto muito delas, mas é preciso paciência... Muita.


FMI

Daqui.


Bit of friendly advice, Portugal

Dear Portugal, this is Ireland here. I know we don't know each other very well, though I hear some of our developers are down with you riding out the recession.
They could be there for a while. Anyway, I don't mean to intrude but I've been reading about you in the papers and it strikes me that I might be able to offer you a bit of advice on where you are at and what lies ahead. As the joke now goes, what's the difference between Portugal and Ireland? Five letters and six months.
Anyway, I notice now that you are under pressure to accept a bailout but your politicians are claiming to be determined not to take it. It will, they say, be over their dead bodies. In my experience that means you'll be getting a bailout soon, probably on a Sunday. First let me give you a tip on the nuances of the English language. Given that English is your second language, you may think that the words 'bailout' and 'aid' imply that you will be getting help from our European brethren to get you out of your current difficulties. English is our first language and that's what we thought bailout and aid meant. Allow me to warn you, not only will this bailout, when it is inevit-ably forced on you, not get you out of your current troubles, it will actually prolong your troubles for generations to come.
For this you will be expected to be grateful. If you want to look up the proper Portuguese for bailout, I would suggest you get your English-Portuguese dictionary and look up words like: moneylending, usury, subprime mortgage, rip-off. This will give you a more accurate translation of what will be happening you.
I see also that you are going to change your government in the next couple of months. You will forgive me that I allowed myself a little smile about that. By all means do put a fresh coat of paint over the subsidence cracks in your economy. And by all means enjoy the smell of fresh paint for a while.
We got ourselves a new Government too and it is a nice diversion for a few weeks. What you will find is that the new government will come in amidst a slight euphoria from the people. The new government will have made all kinds of promises during the election campaign about burning bondholders and whatnot and the EU will smile benignly on while all that loose talk goes on.
Then, when your government gets in, they will initially go out to Europe and throw some shapes. You might even win a few sports games against your old enemy, whoever that is, and you may attract visits from foreign dignitaries like the Pope and that. There will be a real feel-good vibe in the air as everyone takes refuge in a bit of delusion for a while.
And enjoy all that while you can, Portugal. Because reality will be waiting to intrude again when all the fun dies down. The upside of it all is that the price of a game of golf has become very competitive here. Hopefully the same happens down there and we look forward to seeing you then.
Love, Ireland.

 

segunda-feira, 28 de março de 2011

Mães de muitos

Como é que fazem?
Eu gostava de ter uma casa cheia, igual à que eu cresci. Mas fico com receio... Como é que fazem, como é que conseguem? Como se gerem tantas rotinas, como dividem o espaço físico, como dormem? Quando descansam (se é que o fazem)? E, quando chegam ao final do dia, acham que foi boa escolha? Não falo da questão do "ai não, eu gosto de todos os meus filhos e não me imagino sem nenhum deles". Se compensa, se se vive na mesma, sem ser o "viver para os filhos".
Eu queria ter uma casa cheia...

E chegar à 2ª feira

E descobrir que, durante o fim de semana, 2 computadores (com respectivas bases de dados) capotaram? E só boas notícias...

Não fui

ao Portugal Fashion :( Não deu... Mas, para compensar, fui jantar ao japonês.

sexta-feira, 25 de março de 2011

Vai uma rapariga ver a previsão do tempo

e fica com medo de chegar ao fim do fim de semana cheia de nódoas negras...

Melhor treino de abdominais?

4 horas de soluços. Experimentem. Até já me dói...

Há um blog

que não aparece ali de lado, que sigo desde os tempos em que era outro blog. E também dos tempos em que era um blog antes desse. Nem este blog existia.
Não sigo diariamente, sigo quando preciso de uma refrescadela. Leio de seguida, até começar a chorar. Aí paro. Sei que já estou de alma lavada novamente.
Não me lembro de como o encontrei, mas creio ter sido destino. É o meu livro preferido. Honestamente.

Obrigada Filipa, por te partilhares. Ainda que não vás ler isto.

Eu gosto de gatos

a sério. Mas tenho um gato burro que só faz os líquidos no tabuleiro da areia. O restante faz ao lado.
E os cães, gosto mais deles já adultos. Quando já sabem que o WC é na rua. E que as pantufas são para me aquecer os pés, não para exercitarem o maxilar.