quinta-feira, 28 de abril de 2011

Revolução rija por maior flexibilidade

Era uma vez, numa bela manhã de Primavera, a princesa* Capotada acordou do seu sono curto e apressado. Tanto para fazer, tanto para optar. Tudo, porque ser-se princesa* não é fácil. Os súbditos** exigem e precisam dela, assim como o Reino*** que não pode ser descurado. Mas o dia principesco continua a ser de 24 horas apenas e decreto-lei algum conseguirá mudar isso.
Vai daí, a princesa* chamou a sua alter-ego: a Ernestina! Ficou frente ao PBX, a comandar as tropas de avental.
Muitas outras princesas* aderiram à marcha. Eu não haveria de ser diferente: prefiro o copo meio-cheio ao meio-vazio, pois claro.

Hoje, dia 28 de Abril, revoluciono-me por um mundo de trabalho mais flexível. E as ideias são tantas que nem sei por onde começar!
Dentro de momento, postarei os meus 2 1 cêntimos! (a crise assim o obriga....)

* - Mãe
** - Filhos
*** - Trabalho

1 comentário:

A mãe que capotou disse...

Obrigada pelo conto revolucionario, espero que não seja para adormecer.

Ja te linkei no post-pbx.

Flexibilizar !!