quinta-feira, 14 de outubro de 2010

A conversa da hora de almoço

Não, não foi com o Mister, foi com a avó do Mister.
Eu nem me queixo muito, mas tem milhentas coisas na minha vida que me lixam com F em grande estilo. E sim, às vezes dá vontade de contratar uns latagões que fecundassem uns quantos filhos/as de mau leite, como dizem os espanhóis. A conversa durante o almoço rondou vários aspectos destes últimos dois anos da minha existência e das dores de cabeça que me causa, a mim e à minha família.
Mas não consigo mandar fecundar ninguém na realidade. Sou capaz de chingar e rogar pragas e afins, mas não passo disso.
Porque tenho a minha integridade. Porque ainda sou crente e optimista e acho que as coisas irão mudar e em alguma altura a vida será justa. Ainda sou pura e inocente em muitos aspectos. Virgem, portanto. E perdendo isso perco a minha identidade. Deixo de ser alguém de quem me orgulho. Deixo de me ver como um bom exemplo para o meu filho. Se critico quem consegue mandar partir umas pernas? Não, até invejo. Mas para ganhar essa liberdade, perdia a outra. A liberdade de ser eu. Otária. Mas feliz por ser quem sou.

5 comentários:

Vera, a Loira disse...

E o que importa é estares feliz e te sentires bem contigo mesma, embora, por vezes não seja fácil.

só 1 mulher disse...

Sabes o que te digo, mantem-te fiel ao que pensas e és.. um dia tudo melhora... há que pensar que sim... e não te esqueças que tens 2 homens fantásticos que te adoram
;)
Vou dizer baixinho... o que é um latagão? sou tão inculta

Jesus!

Crente disse...

:)
Obrigada às duas!

só uma mulher: acho que é uma expressão mais nortenha, é bem capaz de não se usar por aí. Mas até a descobri no dicionário web :)

latagão (la-ta-gão)
s. m.
Homem alto e vigoroso. De altura maior que a vulgar.

Beijos

só 1 mulher disse...

Homem alto e vigoroso.. hummm

Paula NoGuerra disse...

Fiel a ti própria é necessário!
Bjs doces***