terça-feira, 14 de setembro de 2010

E porque os problemas também me acompanham sempre...

O pai B liga-me no fim de Agosto. A dizer que vem buscar o Mister na quinta-feira e que queria saber onde era para o ir buscar. Expliquei-lhe, educadamente, que os últimos dois fins de semana pré-férias tinham sido dele, o que significava que o primeiro fim de semana pós-férias era meu (o fim de semana em causa).

B -Não, porque as férias foram a primeira quinzena que passou comigo e o teu fim de semana era o a seguir. tu não tens férias, porque não fala disso na acta.

Verdade, não diz. A juíza esqueceu-se de escrever explicitamente isso. Só diz que a primeira quinzena é do pai, não fala da segunda. Mas disse, em tribunal, onde eu e mais umas quantas pessoas ouviram. E expliquei:

M - Não sei se diz, ou se não diz na acta. Sei que a juíza disse na conferência, onde até tu ouviste que estavas presente. Eu já falei com o meu advogado sobre isso e estou de consciência tranquila. Este fim de semana é meu, faz como quiseres, mas sugiro que fales com o teu advogado.

B - Então vamos ver! Logo quero falar com o Mister. A que horas posso ligar?

M - A partir das 19h, já deve dar.

Vocês ligaram? Pois, não foram os únicos...
Acham normal? Digam lá que não é para implicar!

4 comentários:

Vera, a Loira disse...

Isso só é mau para as crianças, é pena que ainda há pessoas que não compreendem isso, como ele, por exemplo.

Paula disse...

Há pessoas que vivem para a confusão... e ele não é o unico. Vivo isso todos os dias... é tão complicado viver assim...
Força e coragem!!!!

Patita disse...

E o X no meio a sofrer de certeza, não é?
O mundo podia ser mais simples, não éra? De certeza que eramos mais felizes.

Bjs

Crente disse...

O Mister cá nem repara. Passa-lhe tudo ao lado que eu faço questão disso. Agora quando vai para lá, já não tenho tanta certeza. É triste...