quinta-feira, 6 de maio de 2010

Resumo semanal

Esta semana passou a correr, embora tenha custado demasiado a passar. Domingo foi dia da mãe, foi o meu dia. O pai do meu pimpolho tinha dito, frente a educadora, que o traria mais cedo no Domingo. A suposta hora de entrega é as 7 da tarde. Chegou às 8 e pouco... Foi tempo para dar um banhinho rápido ao pimpolho, jantar e enfiá-lo na cama. Custou-me que no dia da mãe só pudesse ser mãe neste tipo de tarefas. Não deu para namorar o meu filho, brincar, passear... Custou-me ainda mais o facto de ter sido crente e optimista quando o outro disse que o traria mais cedo - já devia saber como as coisas são.
E hoje volta a ser 5ªfeira e o pimpolho volta a ir para o pai. E voltam a ser 15h30 e continuo sem saber se vem buscá-lo ou não. E sim, peço-lhe sempre que avise antes das horas a que chega. E peço sempre que avise quando chegam a casa. E não serve de nada.
Vai daí, hoje estou deprimida. Não estou preparada para deixar o pimpolho ir outra vez, vê-lo cada vez com mais olheiras e magrinho... Na última semana vomitou 2 vezes durante a viagem (pelo que o pai contou quando eu liguei para saber se tinham ou não chegado bem).
Enfim... sinto que falho no papel de mãe ao permitir estas atrocidades ao pimpolho, mas se fizer alguma coisa para impedir, sem ser pelos supostos meios judiciais, ainda pioro a situação e corro o risco de ficar sem o miúdo... Não é justo.

4 comentários:

TouroCeptico disse...

Mesmo que tivesse tido essa experiência, quem seria eu para dar qualquer tipo de conselho ?...apenas digo que como pai...afecta-me muito, relatos que fazes aqui..

Não servirá de muito este consolo...mas acredito que as crianças têm forças onde nós julgamos não existir...

Beijinhos

Libelinha☆ disse...

Mas que triste sina a tua... Tem calma... Muita calma!... Não é fácil!... Dasss
Apetecia-me dizer das boas a esse senhor que se diz pai do teu filho!... Desculpa mas estas coisas revoltam-me e em vez de te ajudar ainda estou a piorar o que deves sentir!...

Beijinhos ;P

Crente disse...

É triste e deixa-me triste. Mas não resta outra hipótese se não a de obedecer à decisão da juíza e juntar provas para a próxima audiência. Mas também isso me entristece, porque uma das provas é o facto do pimpolho andar com problemas para engordar: não que não se alimente bem cá (lá não sei), mas pelo desgaste que as viagens causam. E sim, aguento firme. Pelo meu filho, que precisa que pelo menos um dos progenitores tenha a cabeça no sítio.
Obrigada pelo apoio :) Sabe bem sentir gente desse lado do ecrã!

só 1 mulher disse...

Infelizmente, sinto na minha pele cada palavra que aqui escreves.. o que te posso dizer.. principalmente que a justiça tem muitas falhas, imensas.. mas isso tu sabes e não te vai ajudar.. para além de te manteres firme, q.b. porque paciencia também tem limites.. tenta se possivel, combinar as coisas com ele, mostra-te sempre disponível para conversar e alterar as coisas, tudo por escrito.. e guarda, os emails constituem prova em tribunal.. infelizmente as crianças só podem ser ouvidas pelos 10/12, não sei bem.. fica ciente de uma coisa não estás de forma alguma a ser má mãe, estás a fazer o que te deixam.. e um dia quando o teu filho entender as coisas, muito vai mudar.. vivo uma situação semelhante, há alguns anos.. entre tribunal, rios de dinheiro gasto em advogados... o que mudou? somente o que ficou escrito, porque o que não ficou.. não há como o evitar, quando as pessoas não têm o mínimo de bom senso, nada há a fazer.. senão ter muita paciência, e como eu, esperar sempre que ele me ponha uma acção em tribunal (pelas coisas mais incriveis), para eu mudar mais umas coisinhas ao acordo..

1 beijinho de força..