segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

Update

Obrigada pelas vossas mensagens e mails, encheram-me o coração.
Para responder a algumas questões que surgiram:
O meu advogado é dos melhores advogados do Porto. Podia ser o melhor de Portugal que nada teria sido diferente. O recurso será entregue esta semana e a grande pedra/alicerce em que nos fundamentamos é mesmo o facto da decisão não ser de acordo com a lei. Quando digo que a Juíza não gostou de mim é mesmo porque não gostou de mim. Ela queria que eu aceitasse um acordo com o qual eu não concordava e levou isso a peito. Antes mesmo do julgamento acontecer, já a auxiliar da juíza (não me lembro do termo correcto) me avisou que ia correr mal para o meu lado. De acordo com o Código Civil e a O.T.M., a sentença não foi a correcta. Mas isso não significa que a juíza não possa decidir o que bem entender. Nunca quisemos acreditar foi que a Juíza realmente tomasse uma decisão destas visto não ter motivos para tal. Esquecemo-nos foi que, para ela, os motivos pessoais bastaram. Já estou calma, já tenho recurso praticamente pronto e dificilmente esta decisão ficará assim. Demorará é bastante tempo até termos nova sentença...
Obrigada por tudo!

11 comentários:

Manuela disse...

Querida Crente, vai dando notícias.
Um abraço e muito pensamento positivo :)

Libelinha☆ disse...

Estou como a Manuela... Vai dando notícias...

Beijinhos cheios de força

*Sininho* disse...

Beijinho grande! Que corra tudo pelo melhor! Força :)

Sonhadora disse...

Infelizmente basta o juíz ou, neste caso, juíza não ir com a nossa cara para o porco torcer o rabo e nos vermos aflitos...
Sei bem o que isso é porque já vivi de perto o divórcio do meu irmão e a "partilha" dos filhos...
No caso do meu irmão ele tinha toda a razão do mundo mas por ter a profissão que tinha foi penalizado... É a nossa justiça, infelizmente!!!

Mãe Inês disse...

Não imagino sequer o que possas estar a sentir.
Desejo-te muita força. Nota-se que tens garra e não irás desarmar.

Formiguinha disse...

De certeza que a juíza não é mãe, porque nunca entregaria o filho ao pai.

Passei isso quando o meu filho tinha
dois anos e o juiz nem tão pouco
pôs em causa o poder de paternidade
entregue a mim.

Boa sorte e muita força para este
momento difícil da tua vida, torço
po ti.


Beijinhos da Formiguinha

Não sei que diga disse...

Enquanto espera o coração vai andar muito apertado, nem consigo imaginar. Mas pelo que tenho visto é forte e vai ser mais uma etapa ganha. Força!

Brisa disse...

Os juízes também são pessoas. E, como tal, também podem ser mesquinhos ou teimosos ou injustos. Infelizmente, têm uma posição que lhes permite mudar injustamente a vida das pessoas. Não podes mudar o que manda o juíz, mas podes investir na tua "defesa". Que não te faltem as forças nem o ânimo para continuares a lutar por aquilo que está certo. Boa sorte!

só 1 mulher disse...

1 grande beijinho cheio de força, e pensamento positivo minha menina, porque eu estou a fazer um forcing daqueles por vocês...

Paula NoGuerra disse...

Um beijinho carregado de mimos e coragem nos dias que se seguem! xxx

tavares disse...

Recorre, não aceites a decisão, não desistas.
Beijinho. e que tudo te corra pelo melhor.